Imagem - Getrak
Imagem - Getrak
IoT
28 de janeiro de 2022
Quais as funcionalidades do chip M2M e como ele ajuda no rastreamento veicular?
J
Publicado por
João Vitor Fernandes
Compartilhe:

Alguns serviços, entre eles o rastreamento veicular, dependem de tecnologias como chip M2M e Internet das Coisas para funcionarem. Essas são ferramentas que ajudam a manter dispositivos conectados, até em lugares com pouca infraestrutura de comunicação e internet.

E, mesmo com o avanço tecnológico, a comunicação pode ser prejudicada por diversos fatores. É comum em rodovias e até em algumas cidades o nosso celular ficar sem sinal da operadora, ou sem acesso a internet. 

Por isso, a tecnologia da comunicação máquina a máquina é importante, pois com esse tipo de conectividade o risco de perda de conexão é menor, o que possibilita uma maior assertividade na transmissão de dados.

Mas afinal, como funciona essa tecnologia? Como ela atua em uma central de rastreamento? Siga a leitura que vamos te explicar. 

O que é a comunicação M2M?

A comunicação M2M (máquina para máquina) é a tecnologia que permite a comunicação entre dispositivos. Ela está ligada aos conhecimentos de IoT (Internet das coisas), possibilitando, por exemplo, a utilização de portões eletrônicos, lâmpadas inteligentes e o rastreamento veicular.

Dentro de um sistema de rastreamento essa comunicação é feita por meio de chips de conectividade, ou chips M2M. Esses trabalham por meio de pacote de dados para captar as informações coletadas pelo rastreador e enviar para a plataforma de rastreamento.

O chip M2M é, portanto, uma tecnologia que permite que sensores e dispositivos dentro da IoT — Internet das Coisas —, se comuniquem entre si e com outros dispositivos e sistemas habilitados para internet. 

Imagem - Getrak
Material Rico

Tudo que você precisa saber sobre rastreamento, monitoramento e telemetria!

Como funciona o chip M2M?

O chip M2M é conhecido por possibilitar a comunicação “não humana”, contudo os dispositivos precisam ter um protocolo intercambiável para receber e enviar dados. Dessa forma, a conectividade acontece inserindo no dispositivo um chip M2M para rastreador, que será configurado ou via mensagem SMS pelo técnico responsável pela instalação ou pela empresa responsável pela distribuição do hardware. 

O chip de dados M2M funciona em conjunto com outras tecnologias, como sensores RFID (identificação de radiofrequência), wi-fi, ligação por meio da comunicação de celulares e computação autônoma — softwares equipados com o sistema de inteligência artificial capazes de ajudar o dispositivo a interpretar os dados enviados.

Veja algumas das tecnologias que o chip M2M utiliza para fazer a comunicação entre máquinas.

  • SMS e VPN IPSEC +;
  • autenticação da infraestrutura do cliente;
  • coberturas 2G, 3G e 4G;
  • CSD;
  • APN única/APN de roteamento/VPN IPSEC/APN privada.

Por conta dessa vasta gama de integração tecnológica e grande autonomia, o M2M é perfeito para diversas funções.

Quais as aplicações das comunicações M2M?

Com o avanço tecnológico dos sensores, redes sem fio e a maior capacidade computacional existente, a implantação de uma comunicação M2M passou a fazer sentido para muitos setores. Veja algumas delas a seguir.

Serviços públicos

Para o serviço público a comunicação por meio do chip M2M pode ser utilizada em produtos de energia, como petróleo e gás. No campo, sensores remotos detectam parâmetros importantes em um local de perfuração de petróleo, por exemplo, e enviam as informações detalhadas sobre pressão, taxas de fluxo e temperaturas. 

É possível ainda medir o nível de combustível dos equipamentos que operam no local e fazer o ajuste automático do equipamento para maximizar a eficiência.

No caso energético, é possível utilizar medidores inteligentes em residências que fornecem dados em tempo real aos consumidores sobre seu uso. Com isso, o usuário consegue criar uma rotina que evita o gasto excessivo. 

Controle de tráfego

Outro ambiente dinâmico que pode se beneficiar das comunicações M2M são os controladores de trânsito. Em um sistema típico os sensores monitoram variáveis, ​​como volume de tráfego e velocidade.

Essa possibilidade existe quando é utilizado o chip M2M para telemetria. Com ele, os sensores enviam as informações para computadores usando um software especializado que coordena dispositivos de controle de tráfego, como luzes e sinais informativos variáveis. 

De posse dos dados recebidos, o software manipula os dispositivos de controle para maximizar o fluxo de tráfego. Existem pesquisas que estudam formas de criar redes M2M para monitorar o status da infraestrutura de pontes e rodovias.

Cadeia de suprimentos e o chip M2M para telemetria

Como as etiquetas RFID passivas custam apenas alguns centavos, não é surpresa descobrir que a tecnologia dos chips M2M apresenta grande importância no gerenciamento da cadeia de suprimentos.

A capacidade de rastrear, em tempo real, matérias-primas e peças, desde a fabricação até o produto final entregue ao cliente, tem um apelo óbvio em comparação com dados fragmentados entregues por intervenção humana irregular.

Com essa tecnologia, uma empresa de locação de veículos, por exemplo, poderia fazer a monitoração de sua frota de maneira eficaz e segura.

Monitoramento ambiental

A comunicação M2M tem grande potencial quando se trata de monitorar ambientes naturais ou artificiais. Sensores posicionados adequadamente podem fornecer aviso antecipado de poluição, incêndios florestais, deslizamentos de terra, avalanches e terremotos, por exemplo.

Além disso, a qualidade do ar, da água e do solo também podem ser monitoradas remotamente em locais de interesse, bem como fazer o controle de animais selvagens, monitorando alterações em seus habitats naturais.

Produção de alimentos

O setor de produção de alimentos é aquele que “abraça alegremente” todo avanço tecnológico que ajuda a reduzir custos. A tecnologia M2M, claro, é uma ferramenta de eficácia comprovada nesse aspecto.

Por exemplo, a indústria de produção de leite é antiga, mas usa algumas das mais recentes tecnologias utilizadas no chip de dados M2M. A automatização completa do processo de ordenha é um exemplo, nele as vacas são tratadas por robôs e o software lê os dados, que são enviados aos agricultores por meio de mensagens de texto em seus aparelhos.

Isso inclui informações, como quais vacas foram ordenhadas, quanto cada animal está produzindo e quanto estão se movendo.

Eletrodomésticos

Esse mercado ainda está em um estágio inicial, mas os eletrodomésticos equipados com conectividade M2M, prometem abrir uma nova era na gestão doméstica e na manutenção da qualidade de vida.

A tecnologia proporcionada por um chip M2M vai chegar a cada vez mais eletrodomésticos nos próximos anos, A primeira leva ficou com os smartphones e TVs inteligentes, mas hoje já temos geladeiras, lâmpadas, aquários e até carros e casas inteligentes.

No caso das geladeiras, é possível verificar itens armazenados dentro da geladeira, com informações de datas de validade, a partir de seus smartphones ou de seu painel LCD embutido. 

O aparelho recomenda até mesmo pratos que podem ser feitos usando os ingredientes que ele está armazenando. Além disso, o eletrodoméstico te informa quando a sua bebida está gelada, ou quando é hora de repor o estoque. Quando se trata de compras de supermercado, é possível até acessar a página e realizar o processo pelo próprio aparelho.

Quais as vantagens do chip M2M para rastreamento de veículos

Os negócios também podem usar a tecnologia M2M para rastrear veículos, nesse caso, os chips de conectividade são utilizados em duas frentes: segurança veicular e gestão de frotas.

Chip M2M para rastreadores

O chip M2M, dentro do conceito IoT, permite rastrear os veículos em tempo real, oferecendo a localização exata do automóvel. Essa informação é fundamental em caso de roubo/furto, pois ajuda os órgãos de segurança pública, ou serviços de segurança particular, a recuperar o veículo.

O índice de recuperação utilizando essa tecnologia chega perto dos 90%, reduzindo consideravelmente os prejuízos para os condutores. 

Leia também: Como montar uma central de rastreamento e porque investir em uma

Chip MSM para telemetria

Por ser um sistema autônomo, há uma redução do risco da falha humana. A própria máquina faz as leituras do trajeto e mantém uma comunicação de dados que podem ser conferidos a qualquer tempo.

Nesse ponto, a gestão logística e de frotas, por meio da telemetria, é fundamental para diminuir os custos da operação. Com um chip M2M para telemetria é possível ter acesso a informações sobre distância percorrida pelo automóvel, desvio de rota, gasto com combustível e velocidade média do veículo. Portanto, além da praticidade e versatilidade de funções, o chip M2M tem um ótimo custo-benefício considerando todas as suas vantagens.

Como gerenciar o uso dos dados?

Para garantir que as informações sejam transmitidas em tempo real, a conexão entre os chips não pode falhar. Por essa razão, os seguintes dados precisam ser monitorados continuamente: 

  • conectividade de linhas;
  • consumo de dados;
  • consumo de mensagens telefônicas (SMS);
  • IMEI do equipamento no qual a linha está conectada;
  • reset de sinal;
  • acompanhamento das faturas relacionadas ao uso do chip;
  • possibilidade de cancelar linhas.

Os dados acima podem ser controlados por meio de plataformas específicas para este fim. Aqui indicamos a Saitro, um sistema que assegura economia de tempo, recursos financeiros e o principal: a segurança de que sua central está funcionando da maneira necessária e atendendo aos seus clientes com qualidade.

Além disso, é possível mapear os equipamentos e controlá-los de forma remota. Isso significa que essa tarefa pode ser realizada em qualquer lugar. Não está no escritório? Sem problemas. A Saitro garante todas as informações de que o usuário precisa, a distância.

Outro diferencial é a possibilidade de aumentar o índice de recuperação a partir do serviço LBS (Location Based Services ou serviços baseados na localização dos serviços).

Como o próprio nome já explica, essa tecnologia permite obter informações para localizar um bem móvel — que pode ser um veículo. Em um exemplo prático, ela é muito comum para rastrear chamadas de emergência de serviços médicos.

Onde comprar chim M2M?

Os chips de conectividade M2M, podem ser comprados diretamente nas operadoras de telefonia celular. Contudo, a sua utilização está ligada diretamente ao serviço sim da sua empresa, sendo recomendável a aquisição juntamente com os outros itens necessários para a infraestrutura do negócio. 

No caso das centrais de rastreamento, por exemplo, é recomendável adquirir essa tecnologia juntamente com a tríade formada junto com o rastreador e o software de rastreamento. Isso porque, com uma solução única, a sua central terá suporte facilitado e conseguirá criar as condições necessárias para a operação de forma mais rápida e barata.

Não sabe como montar uma central? Visite nossa página ilustrativa

Como vimos, os chip M2M são super importantes para o avanço da tecnologia de IoT, principalmente relacionados à segurança veicular e gestão de frotas. Que tal continuar os seus estudos sobre o mercado de monitoramento e rastreamento veicular? É só baixar o nosso e-book “Tudo que você precisa saber sobre rastreamento, monitoramento e telemetria” e virar um expert no assunto.

chip M2M