Como montar uma central de rastreamento veicular?
Imagem - Getrak
Imagem - Getrak
Rastreamento
27 de outubro de 2021
Central de rastreamento: o que é, porque investir e como montar
g
Publicado por
Getrak
Compartilhe:

O mercado de rastreamento e proteção veicular vem crescendo e se tornando uma excelente opção para quem quer ter o seu próprio negócio. Você já pensou em montar uma central de rastreamento e investir em segurança?

Na hora de investir no próprio negócio, escolher mercados com oportunidade de crescimento é uma das estratégias para alcançar o sucesso. Além disso, é importante perceber quais são os investimentos necessários para colocar a empresa para funcionar. 

A estrutura que uma central de rastreamento necessita é bastante simples. O mínimo que uma pessoa precisa para iniciar sua operação é de um endereço fixo, um bom computador e uma internet de qualidade.

Mas afinal, o que é uma central de rastreamento? Como abrir uma central? Siga a leitura deste artigo e descubra uma excelente oportunidade para você abrir o seu próprio negócio. 

O que é uma central de rastreamento?

Uma central de rastreamento é uma empresa de tecnologia que oferece infraestrutura para monitoramento, rastreamento e proteção veicular. De modo geral as centrais funcionam por meio de rastreadores físicos, GPS, Satélite e redes de conectividade 2G, 4G e NB-IoT.

Como funciona uma central de monitoramento veicular?

As centrais de relacionamento funcionam em formato tríade, ou seja, é necessário o rastreador físico que é instalado no veículo, uma plataforma de rastreamento para possibilitar a gestão da frota de veículos e a conectividade, responsável por fazer o software comunicar com o rastreador. 

Imagem - Getrak
eBook

O guia definitivo para montar uma central de sucesso

Qual a diferença entre rastrear e monitorar?

Como o próprio nome sugere, monitorar é acompanhar a trajetória de um veículo em tempo real, para oferecer mais segurança e insights para os gestores. Além disso, algumas ferramentas de monitoramento também são capazes de determinar a posição de um veículo e informar sobre o funcionamento, desgaste e necessidade de manutenção.

Enquanto isso, o rastreamento observa a trajetória veicular e coleta informações sobre isso ao longo do processo para que tudo ocorra conforme o planejado. Contudo, isso não é feito de forma simultânea e em tempo real, colocando algumas limitações.

Por que investir em uma central de rastreamento?

Os serviços do mercado de rastreamento veicular sempre foram procurados por motivos de segurança ligados aos roubos de carro. Porém, com o avanço das pesquisas ligadas a Internet das Coisas (IoT) e a tecnologia 5G, a tendência é que tudo em nossa rotina, inclusive os carros, estejam conectados à rede, o que torna o nicho de proteção veicular ainda mais promissor

Outro fator importante para o fortalecimento do mercado de rastreamento de veículos é o aumento do número da frota brasileira. Segundo dados da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), até agosto de 2021 já haviam sido produzidos mais de 1,4 milhão de veículos no Brasil. No mesmo período do ano passado, o número da produção era de 1,1 milhão, configurando um aumento de 25,8%.

Ou seja, este cenário nos mostra que temos o avanço em pesquisas tecnológicas que permite o aprimoramento dos serviços e o aumento na frota de veículos, o que significa crescimento no potencial do mercado.

O último levantamento feito pelo Departamento Nacional de Trânsito (Detran), em julho de 2020, mostra que o Brasil tem mais de 100 milhões de veículos registrados. Desse número, menos de 5% contam com o serviço de rastreamento veicular.

Das empresas que utilizam algum tipo de rastreamento, aproximadamente 40% pretendem continuar investindo nesse tipo de serviço, segundo dados do IDC Brasil. Esses números podem parecer baixos, porém, quando analisamos a perspectiva de mercado, percebemos que ainda existe um oceano azul a ser explorado. 

Como montar uma central de rastreamento veicular?

Primeiramente, para abrir uma central é necessário ter a noção de qual vai ser o investimento inicial. Nesse caso, os valores são relativos ao custo fixo e compra do hardware, e os demais custos são diluídos nas despesas mensais. Atenção para o custo fixo que pode variar por região e o preço do equipamento, conforme a quantidade a ser comprada.

Em relação à estrutura, é necessário um endereço fixo com computador e uma boa internet. Quanto aos funcionários, você pode optar por internalizar a central de atendimento 24h, ou terceirizar esse serviço, evitando o passivo trabalhista como adicional noturno, horas extras e afins. Outro ponto importante é se atentar ao código CNAE, pois ele pode interferir na sua carga tributária e outros quesitos administrativos.

Entenda a tríade para o funcionamento correto da sua plataforma de rastreamento:

Hardware

A parte do hardware fica por conta do rastreador, que será instalado no veículo do seu cliente e fará a transmissão dos dados do monitoramento. Existem alguns modelos no mercado, que são divididos em equipamentos de 1º linha, 2º linha e Low Cost (baixo custo).

Normalmente esses equipamentos funcionam se conectando com uma rede 2G, porém, já existem dispositivos que conseguem navegar pelas redes 4G e NB-IoT. É importante ficar atento à qualidade do rastreador, tendo em vista que ele é a peça fundamental para o funcionamento da sua central de rastreamento.

Plataforma de rastreamento

A plataforma de rastreamento é quem permite a você gerenciar as informações da sua central e ao seu cliente ter acessos às informações do veículo. Ela é um software, que recebe as informações geradas pelos rastreadores, faz o processamento e estrutura esses dados em uma interface que facilite a consulta pelos usuários.

É importante ficar atento e fazer opção por um sistema que seja intuitivo, fácil de usar e que traga as informações de forma rápida e fidedigna. Lembre-se, é por meio dela que o seu cliente conseguirá ter acesso a relatórios e telemetria. É por meio do software que você terá o controle de motores, condições do veículo e tempo para manutenção.

Conectividade

A conectividade é quem faz o meio de campo entre o rastreador e a plataforma. Ou seja, é inserido um chip no rastreador que o conecta com a rede 2G, 4G ou NB-IoT, dependendo da disponibilidade de cada uma. 

Grande parte dos rastreadores funcionam utilizando a rede 2G, contudo já existem soluções que utilizam as outras redes e a tendência é que essa migração seja gradual. Com relação à conectividade é importante ficar atento a qual operadora irá utilizar, observando sempre os quesitos cobertura e custo benefício. 

Estrutura básica para montar uma central de rastreamento de sucesso

 

Como escolher um fornecedor para a sua central de rastreamento?

Um dos principais fatores que podem definir o sucesso da sua central é o parceiro escolhido. Para tomar essa decisão com segurança, existem alguns pontos que você deve considerar para escolher o melhor software de rastreamento. Confira!

Atendimento

O primeiro passo para escolher o parceiro para a abrir a sua própria central de rastreamento é procurar uma empresa que ofereça um bom atendimento. Ela deve estar disponível para fazê-lo sempre que for necessário.

Isso porque, você e seu cliente podem passar por dificuldades, que devem ser resolvidas com eficiência. A melhor forma de fazer isso é buscar o apoio da empresa que desenvolveu o programa.

Suporte técnico

Além do atendimento, o suporte também é muito importante. Algumas funcionalidades do sistema de rastreamento veicular só podem ser acessadas por um técnico. Por isso, a empresa deve fornecer esse suporte aos parceiros.

Relatórios emitidos

O tipo de relatório fornecido pelo software, assim como as informações contidas nele, é uma outra variável fundamental de ser analisada na hora de escolher o melhor software de rastreamento veicular para a sua empresa.

Alguns elementos devem estar presentes no software para central de rastreamento, independentemente do tipo de cliente que você atende. São eles:

  • descolamento do veículo;
  • paradas realizadas;
  • tempo gasto no descolamento;
  • tempo de cada uma das paradas;
  • rota feita pelo veículo;
  • últimos registros feitos no veículo.

Uma outra informação que pode ser importante em um relatório é a limitação de velocidade. Isso é importante principalmente quando se fala em frotas de empresas.

Experiência de uso do software

A facilidade do cliente para operar o software e o quão agradável ele é, visualmente falando, é o que constitui a experiência do usuário. Esse é um outro aspecto que deve ser considerado na hora de escolher um sistema, uma vez que influencia diretamente a satisfação do usuário com o serviço de rastreamento.

Como você pode perceber com este artigo, o mercado de rastreamento veicular está em alta e se mostra uma ótima oportunidade de investimento para quem quer se tornar um empreendedor de sucesso. Porém, para garantir que o seu negócio cresça e atinja os resultados desejados, é essencial seguir as nossas dicas para escolher o melhor software para central de rastreamento de acordo com as suas necessidades.

Conclusão

Montar uma central de rastreamento veicular tem um custo relativamente baixo e com boas perspectivas de crescimento e lucratividade. Claro, você precisa contar com o parceiro certo e ter uma boa gestão. Contudo, os resultados podem ser surpreendentes. 

Caso queira saber mais sobre como montar uma central de rastreamento, nós temos disponível um guia completo que vai tirar todas as suas dúvidas sobre esse processo. Para baixar, basta acessar o link abaixo! Bons estudos.