Imagem - Getrak
Imagem - Getrak
Empreendedorismo
4 de março de 2019
07 passos sobre como abrir um negócio e sair do vermelho
g
Publicado por
Getrak
Compartilhe:

O fomento ao empreendedorismo facilitou a abertura de novas empresas no Brasil. Mas afinal, você sabe como abrir um negócio?

Abrir um negócio e trabalhar por conta própria é o sonho de boa parte da sociedade. Com o investimento na modalidade Microempreendedor Individual (MEI), muitos conseguiram tirar a ideia do papel e abriram o seu próprio negócio. 

No Brasil já existem mais de 18 milhões de empresas abertas, segundo o Ministério da Economia. Só no segundo quadrimestre de 2021 houve um crescimento de 936.229 novos negócios.

Esses são números animadores, tendo em vista o alto índice de desemprego e a crise econômica na qual o país vive. Isso porque, abrir um negócio próprio pode ser a chance de você sair do vermelho. 

Quer saber como montar o seu próprio negócio? Nesse artigo vamos te dar algumas dicas e ainda te mostrar os mercados mais promissores para você investir. É só seguir a leitura. 

Quais as vantagens de investir em um negócio próprio?

Ter o seu próprio negócio significa ter a flexibilidade para definir os próprios horários e formas de trabalho, ter autonomia para definir os rumos da empresa e investir no tipo de trabalho que você gosta de fazer. 

  • Autonomia – Você define como, quando e onde será investido tempo, dinheiro e força de trabalho do seu negócio. Mas cuidado, grandes cargos vêm acompanhados de grandes responsabilidades. Assim como você irá definir os rumos do seu negócio, você será responsável pelos resultados alcançados.
  • Gestão do tempo – Você faz o seu horário e define qual será o esquema de trabalho dentro da sua organização. Em caso de ter funcionários é necessário, claro, seguir as leis trabalhistas. 
  • Trabalhar com aquilo que gosta – Ao decidir abrir uma empresa, você terá a oportunidade de investir naquilo que realmente gosta de fazer. É importante ficar atento à viabilidade do negócio.
  • Chance de melhorar os ganhos – Ao ter o próprio negócio você será responsável pelos seus resultados. Negócios bem sucedidos e administrados podem elevar o seu faturamento e fazer você sair do vermelho.

Por isso, é preciso estar preparado para conduzir os negócios de forma empreendedora e bem posicionada no mercado. Planejar e criar estratégias de trabalho podem ser algumas das ações essenciais para garantir os retornos de investimento no negócio.

Diante das dificuldades, o primeiro passo é começar a planejar os estágios necessários para abrir uma empresa: estabilizar as economias pessoais, poupar mais que gastar e, assim, assumir os riscos de abrir um negócio próprio. O grande desafio para quem está entrando na concorrência do mercado é manter a perseverança e o controle financeiro. 

Imagem - Getrak
eBook

O guia definitivo para montar uma central de sucesso

Como abrir um negócio de forma simples e sustentável?

Quem nunca teve vontade de saber como abrir um negócio? Seja em uma conjuntura de desemprego, seja pelo desejo de dar-se autonomia, a maior parte das pessoas já pensaram em tornar-se o próprio patrão.

Porém, a maioria dos “aspirantes” a empresários desistem antes mesmo de chegar ao primeiro passo. O motivo está no medo. Eles temem depositar seu capital na montagem de um negócio e perder o dinheiro que, diversas vezes, demorou anos para acumular.

Se você se inclui no universo de candidatos a empreendedores que têm o desejo de iniciar um negócio, reunimos 6 dicas para ajudá-lo a dar o primeiro passo é construir uma história de sucesso.

Continue lendo o post para entender melhor os passos que deve seguir para ser um gestor bem sucedido! 

01 Definir o nicho de mercado

Definir o nicho de atuação é muito importante. Saber para quem vender fará com que você consiga desenvolver o produto ideal e tenha uma comunicação efetiva para divulgá-lo. Um exemplo de segmentação de nicho mercadológico seria Rastreamento Veicular. Este seria um fragmento do mercado de proteção patrimonial.

Definido o nicho, é o momento de traçar as pessoas (público alvo) que você quer atingir, pensar em precificação, custos, despesas, receitas e o planejamento estratégico para lançar o seu negócio. 

02 Planejamento estratégico

Não há como fazer o seu negócio dar certo sem a criação de um planejamento estratégico bem estruturado. O PE é o documento que registra todas as ações, responsáveis e objetivos a serem alcançados pelo negócio em determinado tempo. 

Ele contempla a estrutura interna da organização, a concorrência, as condições de mercado, ou seja, tudo o que pode influenciar no resultado do negócio. Daí a importância de se dedicar a essa atividade. Para empresas que estão começando a operar, ele é o documento base que guiará todos os colaboradores. 

03 Estudar gestão e finanças

Muitos empreendedores, quando sonham em abrir seu próprio negócio, ficam empolgados em ganhar dinheiro com aquilo que gostam de fazer. Mas uma das lições sobre como abrir um negócio é empregar seu tempo em tarefas que, diversas vezes, não formavam parte dos seus planos.

Uma destas funções fundamentais para manter a instituição nos trilhos é o controle financeiro. Afinal, o pré-requisito básico para que a empresa se mantenha é que ela dê lucro. Sem a gestão financeira, o trem fica desgovernado e o sonho pode acabar nas primeiras curvas.

Por isso, separamos 5 módulos para estudar e implantar na gestão financeira a favor do seu negócio. E, são eles:

  • tomar as melhores decisões sobre investimentos;
  • validar o que foi planejado a longo-prazo;
  • ajudar na gestão de riscos;
  • avaliar o desempenho para gerar motivação;
  • validar possíveis mudanças a curto-prazo.

04 Fazer um planejamento financeiro

Embora seja uma ideia bastante básica, vários gestores iniciantes têm o revés de dissociar uma coisa com a outra, pois muitas vezes não sabem como abrir um negócio.

Portanto, sacar dinheiro do caixa para comprar algo pessoal ou pagar os itens do estoque com o próprio cartão de crédito, são exemplos péssimos de como operar com as finanças. Para escapar dessa desorganização, é essencial estabelecer um salário (pró-labore) para os sócios conforme a lucratividade empresarial.

Vale ressaltar que, o pró-labore apenas existirá quando o sócio tiver uma atividade na instituição. Caso contrário e o sócio trabalhe somente como investidor, deve ser realizada uma divisão dos lucros.

Porém, é primordial lembrar que, não é todo o lucro que deve ser distribuído entre os associados pois uma parcela deve ser investida na companhia para que esta cresça e se desenvolva.

05 Levantar o capital necessário

Levantar o capital inicial da organização com recursos dos bancos pode ser a sentença de extinção da empresa. Inicialmente, a lucratividade pode ser o suficiente para equilibrar essas dívidas, criando juros, e isso atrapalha bastante ficar no orçamento.

Ao calcular o capital inicial, considere todos os recursos para iniciar as atividades, que vão desde a aquisição de máquinas e mercadorias, até mesmo custos com investimentos básicos. E, conservar um capital de giro para os gastos dos primeiros meses também é um bom modo para evitar futuras complicações.

06 Definir o modelo de negócios

Não tem como abrir uma empresa sem desenhar um Modelo de Negócio. Ele  consiste em uma ferramenta que visa auxiliar o lançamento de uma instituição de forma bem sucedida. A ideia é oferecer  uma visão objetiva e clara do empreendimento. Isso é feito por meio de um esboço de todos os suas fases e elementos, simultaneamente para permitir ao empresário constatar como todos os segmentos se integram.

Quando for preciso procurar por parceiros, investidores ou uma fonte de fomento, certo, o Plano de Negócios deve ser efetuado com extrema atenção. Ele é especialmente vantajoso para startups com um forte perfil inovador. Porque essas novas empresas estão operando com algo ainda desconhecido.

Assim, o Modelo de Negócios ajudará o empreendedor a encontrar respostas para essas questões de maneira mais ágil. Essa, inclusive, é a vantagem central do Modelo de Negócio: a implementação rápida e simplicidade.

Ele possui 9 elementos que são tidos centrais em qualquer organização. Vejamos:

  • segmentos de clientes;
  • proposta de valor;
  • canais de distribuição;
  • relacionamento com clientes;
  • fontes de receita;
  • recursos principais;
  • atividades-chave;
  • parcerias principais;
  • estrutura de custo;

07  Cuidado com o estoque

Muitos gestores veem o estoque de itens como um custo, porém, ele é um investimento. Isso porque, ele é a receita da companhia transformada em produtos e necessita de um tratamento diferenciado para não gerar custos desnecessários.

Ao administrar esse investimento é fundamental conhecer qual a demanda do seu mercado, sem ser otimista em excesso ou pessimista demasiadamente. É necessário, portanto, criar um controle de estoque rigoroso para que não faltem insumos para a produção dos seus produtos, contudo, não sobre sobre muita matéria-prima.

Além do mais, é necessário ter uma margem de segurança, caso ocorra um crescimento fora do planejamento da demanda.

Mas afinal, em qual tipo de negócio devo investir?

Agora que você já sabe os principais pontos que devem ser observados para a abertura de uma empresa, vamos conhecer os melhores mercados para se investir? Abaixo listamos 04 nichos que podem trazer grande rentabilidade.

Rastreamento de veículos

O mercado de segurança patrimonial vem crescendo a cada ano. Dentro dele, as centrais de rastreamento ganham destaque por seu baixo custo de instalação e retorno em um tempo relativamente curto. 

Esse mercado consegue ser bastante amplo e ainda com grande potencial consumidor. Isso porque, segurança é uma necessidade de primeira ordem, devido ao aumento da violência urbana. Nesse sentido tornou-se importante o monitoramento dos veículos para evitar furtos.

O rastreamento veicular pode ser dividido 2 em setores: veículos leves e veículos pesados. A primeira opção exige a aplicação em satélites, enquanto a segunda pode ser feita por softwares e celulares.

Ainda dentro do sistema de monitoramento de veículos, existe o módulo de localização, que tem como ofício bloquear e rastrear automóveis. Essa categoria de serviço procura satisfazer, majoritariamente, pessoas físicas que contratam o serviço para localização de um veículo furtado.

Outro segmento acolhido por esse mercado é o de monitoramento de frotas, que procura atender tanto organizações de pequeno quanto de grande porte. Serve para acompanhar o tempo de parada, velocidade, roteiro e outros dados.

E-commerce

O e-commerce continuará a crescer, com a probabilidade de alcançar a marca de 3,4 trilhões de dólares em 2025. Ou seja, esse é um mercado muito atraente para quem quer abrir um negócio. 

Contudo para adentrar nesse mercado é preciso entender algumas mudanças que estão acontecendo. Veja:

  • alteração no comportamento dos consumidores: indica que existe uma grande tendência nas compras via celular;
  • aumento do marketing nas plataformas: cada vez mais empresas estão buscando investir em divulgação nas redes sociais;
  • elevação do tráfego para atrair mais clientes: será necessário guiar mais pessoas para a sua base, para aumentar as vendas;
  • diversificação dos pontos de contato com o seu cliente: estratégia omnichannel ligando todos os pontos de vendas da loja.

Diante de tudo isso, com certeza terá sucesso de acordo com o setor que escolher do e-commerce.

Negócios relacionados à estética

O comércio da estética é um mercado com expansão constante e nicho de evergreen. Por isso, enquanto existir a necessidade de se envaidecer, sempre terá profissionais qualificados sendo recrutados por empreendedores inteligentes. Dado que o fato positivo sobre este setor é que o nicho é grande e vem em uma crescente constante.

Outro fato interessante é que todos são um cliente potencial — homens, mulheres e crianças — especialmente quando se trata da indústria da beleza. Para os que são apaixonados por boa aparência e desejam gerar dinheiro com essa paixão, abaixo listamos algumas ideias de oportunidades e negócios para você na indústria da estética. Veja:

  • serviços de manicure e pedicure;
  • clínica de cuidados com a pele;
  • espaço de beleza e spa;
  • salão de Barbing;
  • consultoria de beleza;
  • centro de redução de gordura.

Modelo de negócios SaaS (Software as a Service)

O objetivo não está em conceder uma licença para uso do sistema — como se fosse um produto — e sim na entrega constante de serviço.

À vista disso, a empresa se responsabiliza pela manutenção, distribuição e atualização da plataforma. Esse tipo de solução é fundamentada na nuvem, o que proporciona que o software seja usado em momentos distintos pelo usuário.

Para a startup, a maior vantagem é a segurança de uma receita recorrente e uma base de clientes regularmente ativada, afinal, ao contrário de vender um único produto, o que se oferta é uma relação longínqua. Conheça agora os benefícios e desafios disso:

  • benefícios: o giro de capital é mais constante do que de uma organização que vende somente a licença do software e a vinculação constante com os clientes admite a oferta de novos produtos;
  • desafios: são necessários mais investimentos em atualizações e manutenção do produto, além de um custo fixo maior com servidores.

Conclusão

Espero que tenhamos te ajudado na sua pesquisa sobre como abrir um negócio. Ter um negócio pode ser bastante vantajoso, porém é necessário seguir alguns passos para que a empresa obtenha sucesso e você realmente tenha lucro com o empreendimento.

Caso queira aprofundar os seus estudos, produzimos um e-book sobre como abrir um negócio. Esse material te ajudará a entender melhor esse processo para que você tome essa decisão munido do máximo de informações. Baixe e fique bem informado!

Baixar ebook: Tudo o que você precisa saber para abrir um novo negócio