Imagem - Getrak
Imagem - Getrak
Empreendedorismo
26 de abril de 2018
O que é Capital de Giro e como conseguir o dinheiro par abrir o seu negócio
g
Publicado por
Getrak
Compartilhe:

O Capital de Giro é a diferença entre as receitas de uma empresa e as despesas e contas a pagar.

Ou seja, ele é o dinheiro que sobra após a sua empresa pagar as contas. Por isso, essa é uma ferramenta fundamental para empreendedores que querem abrir um novo negócio. Isso porque, a grande dificuldade para realizar esse objetivo é ter dinheiro para manter as contas em dia, enquanto o negócio traciona e começa a gerar bons resultados.

Mas afinal, como calcular o capital de giro que necessito para abrir um negócio?  Como conseguir o dinheiro que necessito para começar e manter minha empresa funcionando? Continue a leitura que vamos tirar todas as suas dúvidas. 

O que é capital de giro?

Capital de giro é o dinheiro que a sua empresa utiliza para pagar as despesas em curto prazo. Ou seja, é o dinheiro que você usa para pagar:

  • salários dos funcionários;
  • aluguel;
  • fornecedores;
  • manter o estoque;
  • contas de consumo (Água, Luz, Telefone, Internet e etc),

Quando a sua empresa tem, portanto, um capital de giro positivo, significa que ela consegue pagar as contas de curto prazo, quando esse valor é negativo, é um indicativo de que você terá dificuldade em fechar os pagamentos. 

Como calcular o capital de giro?

Esse é o principal cálculo que você precisa fazer antes de montar o seu negócio. Afinal, é nessa etapa que você vai colocar no papel todas as despesas, sejam elas recorrentes ou não, e as despesas que terá para abrir e manter o negócio ativo. 

Veja a fórmula:

Capital de giro = Contas a pagar – (Contas a receber + Valor em estoque)

Imagem - Getrak
Material Rico

Tudo que você precisa saber sobre rastreamento, monitoramento e telemetria!

Vamos ver um exemplo?

Uma empresa do ramo automobilístico possui um total de despesas de R$ 50 mil. As receitas são de R$ 29 mil e o valor em estoque é R$ 22 mil.

Aplicando a fórmula temos que:

Capital de giro = 50 – (29 +22)

O capital de giro dessa empresa seria de R$ 1 mil. Ou seja, seria necessário captar externamente mil reais para manter o negócio funcionando. 

Como conseguir o dinheiro para abrir um negócio?

Essa é a pergunta que muitos empreendedores fazem quando não possuem nenhum aporte próprio que possam disponibilizar para a empresa. Se esse é o seu caso, existem algumas linhas de crédito disponíveis para que você consiga o capital de giro inicial. Vamos a elas:

Incubadoras

São instituições que financiam as ideias para abertura de novos negócios. Normalmente essas empresas são ligadas às universidades que disponibilizam apoio e estrutura de negócio. As incubadoras também desenvolvem o planejamento e desenvolvimento desse novo negócio, diminuindo portanto tempo e custos para os novos negócios.

Esse modelo é muito utilizado pelas startups, ou seja, as incubadoras compram as ideias e investem no desenvolvimento do projeto.

Agências de fomento

Agência de fomento são instituições que têm como objetivo fomentar o empreendedorismo e estimular o crescimento dos empreendimentos, por meio de empréstimos que vão ajudar no investimento do negócio. 

Essas agências trabalham com recursos governamentais não-reembolsáveis ou de fundo perdido. Nesse caso, o financiamento do projeto acontece a partir de linhas de créditos a juros baixos, através de editais ou chamadas públicas.

Empréstimo bancário

Essa modalidade é a mais utilizada pelos novos empresários para iniciar as atividades de uma empresa.

Nesse modelo, o empresário faz o cálculo do capital de giro necessário para abrir e manter o negócio por um período de tempo. Após essa etapa é feita a contratação do empréstimo junto ao banco de relacionamento do empreendedor. 

 É importante ficar atento às taxas de juros oferecidas, tempo de pagamento e outros detalhes do contrato. Cuidado com o endividamento empresarial.

Capital de giro para empresas: é vantajoso ter uma sócio investidor?

As pequenas empresas costumam sair do papel com mais facilidade quando contam com investidores. Isso porque, nem sempre o dono da ideia tem o capital necessário e é preciso, portanto, contar com parceiros do negócio. 

O sócio investidor ou investidor anjo, como também é chamado, é aquele que injeta o dinheiro para iniciar o negócio, mas não é proprietária do empreendimento. Quando o negócio começa a dar lucro, o parceiro recebe um percentual por um determinado período de tempo.

Nesse sentido, o investidor anjo não tem nenhuma responsabilidade civil e criminal sobre o empreendimento, apenas se beneficia dos resultados positivos. Esse é um modelo de ganha-ganha muito vantajoso, contudo é importante celebrar um bom contrato que dê segurança jurídica para todas as partes. 

03 Dicas para você abrir o seu próprio negócio

Abrir um negócio próprio faz parte da lista de sonhos de muitos brasileiros. Nesses últimos anos, por causa da crise econômica e política, a saída que muitos estão encontrando é criar a sua própria empresa.

Mas a grande dificuldade para realizar esse objetivo é ter dinheiro para abrir um negócio e se manter no mercado até que a empresa se estabilize e, assim, comece a gerar o retorno financeiro do montante investido.

Alguns pontos importantes devem ser levados em consideração na hora de empreender. Você sabe quais são eles? Primeiro é preciso conhecer o mercado em que se pretende investir, organizar as finanças e fazer um planejamento para conseguir atingir seus objetivos.

1. Defina o mercado em que pretende atuar

O primeiro passo para abrir um negócio que se torne um sucesso é conhecer o mercado em que se pretende inserir. De início você precisará:

  • analisar as necessidades da sua persona;
  • definir as estratégias para iniciar o negócio;
  • fazer a provisão de custos para implementação;
  • planejar e definir as metas a serem alcançadas a curto, médio e longo prazo.

Diante do cenário  desenhado após esse levantamento inicial você conseguirá fazer o cálculo do capital de giro necessário. Depois é preciso definir quais serão as linhas de financiamento que serão utilizadas. Já te mostramos aqui quais são as principais.

De posse de todas essas informações e do planejamento estratégico bem definido, é hora implementar o negócio.

2. Organize as finanças

Outra ferramenta fundamental para a gestão de um negócio, principalmente os que estão iniciando, é a gestão financeira. Essa organização é fundamental para a sobrevivência de uma empresa.

O processo de mantê-la alinhada não é tão distante de manter as finanças pessoais bem controladas. Sendo assim, o princípio é o mesmo em ambas as situações: planejar os gastos em relação aos ganhos.

Claro, essa é uma forma um pouco simplista de entender como tudo funciona, pois quando o assunto é a saúde financeira da empresa, é preciso ter ainda mais atenção aos gastos, no médio e longo prazo.

Além disso, é preciso ter um controle do fluxo de caixa da empresa, entender o regime tributário e carga tributária que impacta sobre a sua empresa. A ajuda de um escritório de contabilidade, por exemplo, é fundamental nessa etapa.

03 Invista em marketing

A internet já dominou a forma como as pessoas consomem produtos e serviços. Por isso, investir em Marketing Digital é essencial para que a sua empresa decole. Portanto, investir na produção de conteúdo para as redes sociais, ter um blog ou até mesmo fazer anúncios em mídias pagas são estratégias que devem ser levadas em consideração. 

Comece com pouco, meça os resultados e decida por aumentar ou diminuir o investimento em marketing. Isso porque, ter uma presença digital é fundamental e pode ser decisivo para o sucesso do seu empreendimento. 

Conclusão

O Capital de giro é fundamental para o funcionamento do seu negócio. Como vimos, existem várias formas de conseguir o dinheiro para abrir o seu negócio. O importante é ter um planejamento bem definido e escolher as melhores opções.

É importante também conhecer o mercado que irá investir, pois, essa decisão influenciará diretamente no cálculo do capital de giro, carga tributária e vários outros pontos. Por isso, trouxemos uma dica para te ajudar nessa decisão.

Investir no mercado de rastreamento e proteção veicular pode ser uma possibilidade. Esse mercado traz uma margem de lucro entre 20% e 30%. Leia esse conteúdo que preparamos e conheça todas as vantagens.

Leia também: Qual o retorno de investimento para o mercado de Rastreamento Veicular?