Imagem - Getrak
Imagem - Getrak
Rastreamento
12 de novembro de 2018
Os desafios e oportunidades do empreendedorismo em tempos de crise
g
Publicado por
Getrak
Compartilhe:

Por natureza, o povo brasileiro é empreendedor! Criatividade, inventividade e muita atitude marcam a trajetória da nossa sociedade de norte a sul. O empreendedorismo em tempos de crise parece ser um combustível para a retomada de economia durante esses períodos históricos, e não está sendo diferente nesse momento.

Existe sempre aquela desconfiança de apostar e empreender ou se recolher e buscar a estabilidade.

Os primeiros passos para o crescimento nesse período desfavorável são sempre os mais difíceis, mas muitos pontos positivos são encontrados nesse momento econômico e, por isso, o mais aconselhável é persistir e tirar o melhor proveito de todas as oportunidades que são geradas.

Abrir um negócio não é uma missão fácil em tempos de recessão, mas você vai descobrir que tem muito a ganhar! Se você quer conhecer os principais desafios, entender as estratégias de sucesso e identificar oportunidades, você chegou ao post certo.

Preparamos um guia completo para empreender em tempos de crise. Está preparado para começar? Então vamos lá!

Vale a pena o empreendedorismo em tempos de crise?

O empreendedorismo em tempos de crise é sempre uma maneira de recomeçar para muitos brasileiros. Em tempos de recessão, a estagnação pode significar a morte profissional. Nem todos conseguem manter seus empregos quando a economia se desestabiliza e, por esse motivo, é a hora de mudar de planos para não viver tempos ainda mais sombrios.

Apesar do momento difícil, é muito importante fazer uma análise de mercado. Identificar quais são os nichos de produtos e serviços que a população demanda nesse período de restrição é fundamental. Já que o essencial não pode faltar, esse pode ser o mercado mais interessante para esse momento.

Imagem - Getrak
Material Rico

Tudo que você precisa saber sobre rastreamento, monitoramento e telemetria!

Reinventar, inovar e criar soluções são metas que podem ajudar você a entender a sua oportunidade. Em tempos de crise é preciso aprender a utilizar as suas habilidades para se consolidar e crescer no mercado. A ousadia de não ficar esperando que as coisas melhorem faz com que o brasileiro tenha no seu DNA o empreendedorismo.

Quais as oportunidades que a crise gera para quem deseja empreender?

Quando o cenário econômico é desfavorável, prosperar nos negócios é uma missão mais complicada. É preciso oferecer produtos e serviços de qualidade para que os clientes e consumidores, que também estão passando por tempos de vacas magras, se interessem a consumir o que você está disposto a vender.

Nesse período de dificuldades, a melhor opção é reduzir o leque de oferta e focar na entrega de um produto de extrema qualidade. Pense na reestruturação dos modelos de negócios tradicionais no setor de serviços, já que esse é o que registra maior expansão em tempos de menor poder aquisitivo da população.

Quer algumas dicas de alguns mercados que permanecem em alta mesmo com a diminuição do poder de compra da população? Confira a seguir!

Reparos, reformas e consertos em geral

Mesmo que os gastos reduzam, alguns serviços registram um aumento de demanda em tempos de crise. Assistência técnica, empresas de reparos de roupas, calçados, prediais e móveis, tudo isso registra um aumento de clientes. Com menos dinheiro no mercado, a política de substituição de bens é trocada pela de reparos!

As empresas que conseguem mostrar aos seus clientes que os seus produtos têm maior durabilidade e baixo custo de manutenção permanecem aquecidas nesse período. Mas, de contrapartida, o povo não está disposto a se endividar por medo do futuro e, por esse motivo, prefere fazer reparos no que for possível.

Está aí um bom segmento para quem deseja apostar no empreendedorismo em tempos de crise! Continue conosco.

Revenda de carros e oficinas mecânicas

Em tempos de crise, o mercado automobilístico é um dos primeiros a sofrer os impactos com a queda drástica no número de veículos novos vendidos, e várias unidades ficam emperradas no pátio das montadoras.

Por lá mesmo ocorrem as primeiras demissões em massa, o que gera um aumento desenfreado nos números relativos ao desemprego.

Mas na contramão dessa situação, as revendas de veículo seminovos e usados registram queda, mas não chegam a perder um volume tão grande de clientes. As oficinas mecânicas recebem mais automóveis para manutenção e reparo.

Esse movimento se deve ao baixo poder de compra da população, que leva a substituir seus bens por outros da mesma faixa de valor. O motorista passa a arrumar os pequenos problemas no carro para evitar que o veículo pare e prefere a manutenção do que a substituição do bem.

Esse é um bom momento para lucrar com esse movimento de mercado! Vender serviços e mão de obra é uma excelente opção para empreendedorismo em tempos de crise.

Vendas online

Via de regra, a internet tem sido um excelente balcão de negócios. Mas, em tempos de crise, essa opção ganha contornos ainda mais positivos. Atrás de descontos, preços mais baixos e a comodidade de não precisar sair de casa, os clientes passam a consumir ainda mais os produtos e serviços oferecidos pelos sites e lojas virtuais na internet.

São duas as opções que mais estão fazendo sucesso entre os clientes: marketing online e venda de produtos. As empresas que montam lojas virtuais que revendem mercadorias de diversas marcas estão ganhando espaço, porque conseguem trabalhar com preços atrativos.

O marketing online merece uma atenção especial nesse momento. Como as empresas estão se expandindo do ambiente virtual, cada vez mais cresce a procura por prestadores de serviço que tenham conhecimento para atingir o público desse mercado. Esse é um tipo de propaganda mais barata que está trazendo retornos mais atrativos!

Como identificar essas oportunidades?

É preciso estar sempre atento e pesquisando os setores do mercado que estão em expansão. Analisar e estudar o funcionamento dos negócios lucrativos ajuda a identificar diversos nichos de oportunidades que estão em crescimento.

Comece por uma pesquisa sobre a demanda de produtos e serviços no mercado. Avalie as empresas que estão atuando no ramo e se elas estão se saindo bem. Quando você descobre uma necessidade dos clientes, você acerta diretamente no alvo e as chances de sucesso são ainda maiores.

As oportunidades de mercado são aquelas capazes de agregar valor para o cliente. Vamos entender na prática!

Os clientes consomem diariamente grandes porções de carne assada em uma padaria, uma oportunidade de mercado é analisar o perfil dos consumidores e, por meio de pesquisas, identificar que os clientes sentem a necessidade de comer carne com batata, mas pela falta de oferta, acabam apenas consumindo a carne.

Após fazer uma análise de viabilidade de um negócio, você poderá abrir um restaurante que venda porções de carne assada com batata, por um preço muito similar ao do concorrente. Com certeza, uma parcela dos clientes migraria para o seu restaurante e a divulgação do seu cardápio poderia atrair ainda mais consumidores. Isso pode ser considerado um negócio de sucesso!

Portanto, identificar as oportunidades é estar em constante análise dos setores que mais crescem, ou que pelo menos não perdem tantos clientes, em tempos de crise. É trabalhar com a informação do que agrada o cliente e se concentrar para trazer o melhor resultado.

Quais os maiores desafios para quem deseja empreender na crise?

Para quem deseja investir no empreendedorismo em tempos de crise é preciso criar e enxergar as oportunidades! Mas os desafios para quem quer abrir uma empresa em meio a instabilidade econômica é ter a persistência e criatividade necessárias para driblar as adversidades do mercado.

Os principais desafios para empreender são:

  • analisar o cenário de forma realista para encontrar o nicho de mercado que se adéque às suas habilidades e às necessidades dos clientes;
  • executar um bom planejamento estratégico e orçamentário;
  • tomar decisões de forma racional;
  • ser persistente mesmo com as intemperes econômicas, que podem se mostrar negativas e assustadoras;
  • entrar nesse mercado motivado para o sucesso e não deixar que as dificuldades sejam maiores que a sua força de vontade de empreender — a resistência é palavra de ordem para quem quer empreender em tempos de crise.

Quais são os cuidados necessários quando falamos do empreendedorismo em tempos de crise?

A instabilidade do mercado deixa muitas as empresas na corda bamba. Das maiores às menores, todas passam por dificuldades para se readequar às necessidades que estão sendo impostas ao mercado.

Via de regra, para as empresas que oferecem produtos, a demanda cai e muitos funcionários podem ficar ociosos nesse período. Para as empresas que oferecem serviços, se eles não forem considerados essenciais, a demanda tende a ser decrescente.

Por isso, quando falamos de empreendedorismo em tempos de crise, essa análise é a melhor forma de sair da inercia e passividade do caos que se instaura na economia, porém, alguns cuidados são essenciais. Para ajudar você a entender, elencamos alguns fatores indispensáveis para a sua tomada de decisão. Acompanhe!

Analise o mercado

Não feche os olhos para o que está acontecendo ao seu redor. É hora de perceber o que está movimentando a economia. Comer, se vestir, educação e transporte são serviços essenciais que o cliente precisa consumir, independente do momento de crise. Mesmo que haja uma queda, não existe a estagnação.

Portanto, perceba as necessidades que as pessoas têm e se a sua proposta se adéqua ao setor de interesse. Seja criativo e ousado para inovar naquilo que já existe, mas que não agrada totalmente os consumidores. As oportunidades são criadas por nós mesmos, diante da necessidade.

Tome cuidado com as dívidas

Esteja preparado para encarar o mercado com os seus próprios recursos. O endividamento é a pior decisão quando falamos de ações a serem tomadas no empreendorismo em tempos de crise. Planeje as suas ações e defina a abertura do seu negócio respeitando os seus limites orçamentários.

A ideia é partir para um negócio de pequeno porte, que tenha rentabilidade e necessite de baixo investimento inicial. Paute a sua empresa na sua mão de obra e esforço para ser remunerado por esse trabalho e não para pagar dívidas.

Mas caso não haja saída e você precise financiar a sua ideia para tirá-la do papel, faça isso de modo consciente. Procure as taxas e condições contratuais mais atrativas do mercado, na tentativa de comprometer a menor parcela possível da sua renda familiar com esse financiamento.

Criatividade é o diferencial

Para vencer a concorrência em um mercado saturado, você precisa mostrar aos clientes que o seu produto tem um diferencial.

A inovação tem sempre espaço garantido para quem deseja empreender, por isso não entre nessa competição para ser apenas mais um. Avalie o seu nicho de mercado e crie soluções essenciais para o cliente!

Como obter sucesso no seu negócio em tempos de crise?

Uma das características de um empreendedor é acreditar que o medo e o risco andam lado a lado. É preciso ser ousado, mas com os pés no chão. Para apostar no empreendedorismo em tempos de crise e obter sucesso, é preciso planejamento, analise e esforço.

Enquanto os seus concorrentes estão de braços cruzados, assistindo o enfraquecimento da economia e torcendo para a crise passar, você precisará trabalhar duro para alcançar o sucesso. E mesmo em tempos de crise, você pode ser muito bem recompensado.

Não existe uma mágica ou um guia que você deve seguir para obter sucesso no seu negócio. Você precisa analisar o mercado, investir em soluções criativas, abrir as portas da sua empresa sabendo que o sucesso depende somente de você e trabalhar muito para se tornar uma referência de mercado.

Estar atento à concorrência ajuda você a entender quais são os erros clássicos que devem ser evitados e quais foram as táticas de sucesso para, assim, aprimorá-las. Use a tecnologia a seu favor, isso pode minimizar custos e otimizar os lucros. Não espere obter a fórmula do sucesso sentado no sofá da sala, vá em busca do seu modo de se consolidar no mercado e se tornar uma referência de sucesso.

Quais mercados se mostram mais lucrativos para quem deseja empreender em tempos de crise?

O mercado de serviços é o que se mantém mais lucrativo em momentos difíceis da economia. Mas esse é um período que a produção nacional fica em maior evidência, pois não sofre tantos reajustes de preço, já que a sua valorização não está atrelada ao sobe e desce do dólar.

Os mercados mais interessantes são aqueles que demandam da criatividade e força de trabalho, sem que para isso seja preciso buscar recursos financeiros, pois o crédito é bastante reduzido nesse período, já que as taxas de juros e a inflação crescem para números exorbitantes.

As empresas voltadas para a venda de serviços de manutenção e reparo são as que se mostram mais estáveis nesse período.

Uma área que está em franca expansão, mesmo com o momento de crise que o Brasil vive, são os negócios em ambiente virtual. A popularização da internet como ferramenta de busca, compra e padronização de conceitos, tem demandado profissionais especializados para dialogar entre a empresa e o público.

Por exemplo, muitas empresas de marketing online estão sendo criadas e se consolidando no mercado nos últimos anos, mesmo em meio à crise. As empresas passaram a entender que criar uma relação positiva com o cliente traz mais benefícios e as possibilidades de fechar negócio são ainda maiores.

Outro fator positivo é o valor gasto com publicidade na internet. Os orçamentos são consideravelmente menores e o retorno está sendo cada vez maior, por isso o crescimento acelerado desse campo. Uma possibilidade de empreender com sucesso, mesmo em tempos de crise, é abrir uma franquia.

Como o investidor compra uma estrutura de trabalho completa, os riscos de fracasso são muito menores. Tudo tem que ser feito de acordo com os moldes da marca, então a estrutura já está completa e o nome já é conhecido e consolidado no mercado.

O marketing segue os padrões de sucesso da marca e por isso não demanda de novos posicionamentos para se inserir no mercado.

O ponto geralmente é privilegiado, pois o investidor só consegue uma franquia depois que a marca faz uma análise da viabilidade do local onde será instalada. Os retornos são programados de acordo com os números expressivos que a marca já carrega ao longo do ano. Então, apesar de ser um investimento alto, existe a garantia do retorno.

Empreender na crise? Confira os primeiros passos

Vamos agora ao passo a passo do que deve ser feito para empreender na crise. A seguir, damos algumas dicas para ajudar nesse objetivo. Acompanhe e confira!

Crie oportunidades

A crise promove um cenário de caos no mercado e, por esse motivo, as pessoas arriscam menos e deixam os seus sonhos empreendedores para depois. E é por isso que as empresas passam a ter menos concorrentes nesses momentos mais difíceis.

As organizações que não estão preparadas para superar os obstáculos fecham as portas e aqueles empreendedores que enxergam as oportunidades, arriscam a abri-las. É preciso pensar, colocar a cabeça para funcionar e criar a sua possibilidade ideal de negócio!

Faça parcerias

As parcerias não precisam ser somente financeiras, elas podem ser de experiências e troca de conhecimento. Um bom empreendedor se relaciona com o mercado, os concorrentes são também um bom espelho para ações positivas e erros clássicos que podem ser evitados.

Por isso, na hora de empreender, faça contatos, troque informações e experiências com os seus concorrentes. Não acredite que para ter sucesso você precisa ser o único naquele ramo de atuação, você precisa mesmo é ser o melhor e as experiências podem ajudar muito a alcançar os seus objetivos.

Seja sensível

As ideias mais criativas surgem quando o empreendedor é capaz de criar soluções para alguns dilemas da sociedade. Por isso, pense em negócios que vão de encontro com as necessidades de subsistência ou de consumo dos seus clientes.

Empreendimentos que têm como foco a praticidade, redução de custos, comodidade, tecnologia e inovação, via de regra, têm mais espaço no mercado, porque atraem os clientes. Pense nisso, crie a sensibilidade de perceber o que está ao seu redor, que possivelmente você encontrará o seu caminho de sucesso.

Diversifique seu negócio

Já ouviu falar na frase que um empreendedor precisa pensar no macro? Ela reflete a necessidade de penar além do serviço e/ou produto que você oferece ao cliente. É preciso diversificar a sua atuação no mercado para atingir uma parcela maior de clientes.

Veja na prática. Se você tem uma padaria e vende o melhor pão francês da cidade, você tem uma parcela do mercado que gosta desse produto.

Mas se você vende o pão, o queijo e o presunto, você consegue atender a um número maior de consumidores e, dessa maneira, os clientes vão preferir ir até o seu comércio que tem tudo que eles precisam para o lanche, do que ir em diversos estabelecimentos comerciais para comprar diferentes produtos.

Contenha gastos

A crise se instaura em um país pela queda acentuada nas linhas de crédito e aumento expressivo das taxas de juros. Essa química costuma ser muito explosiva para a economia.

Por isso, pense em soluções para abrir o seu negócio sem precisar do auxílio financeiro de instituições bancárias. Os poucos que estarão dispostas a ajudar, também vão cobrar valores muito altos pelo risco de calote desse momento difícil para a economia.

Analise o cenário

Um empreendedor de sucesso é aquele capaz de olhar o mercado a partir de vários ângulos. Em momentos de grave crise, os bens duráveis são os primeiros itens a serem cortados para ajustar o orçamento doméstico das famílias.

Os produtos e serviços que têm valores mais acessíveis para a população serão sempre os menos afetados e, por consequência, os primeiros a recuperar o fôlego no pós-crise.

Por isso, pense bem na sua oportunidade de negócio, se ela está dentro dessa necessidade de população. Também leve em consideração os custos para abertura e manutenção da empresa no primeiro ano, período que o negócio precisa começar a prosperar e trazer retornos.

Aprenda a vender

Seu negócio precisa ser vendido a todo momento. Os clientes e parceiros precisam saber as vantagens de adquirir o seu serviço e/ou produto, assim ele relaciona as suas necessidades de consumo com a sua empresa.

Seja sempre honesto e ofereça aquilo que você pode entregar ao cliente. Em tempos de internet e com a crise, ele não está disposto a comprar gato por lebre, já que a oferta é sempre maior que a demanda. O cliente precisa ser cativado, senão existe uma grande possibilidade da sua empresa perder a credibilidade.

Em tempos de crise, tudo parece ficar de pernas para o ar e a maior dificuldade para o empreender é pensar e agir de forma racional. É preciso misturar a ousadia e a criatividade para criar soluções para os clientes que os motivem a gastar, mesmo em tempos de contenção de gastos. O sucesso do seu negócio dependerá da sua atitude!

Você gostou deste post sobre empreendedorismo em tempos de crise? Está querendo trocar experiências ou informações sobre o mercado? Então que tal deixar um comentário neste texto para compartilhar as suas opiniões conosco e com os leitores? A troca de ideias sempre enriquece o assunto!